Dicas de viagem, Planejando sua viagem

Como planejar uma viagem – O guia para viajar barato e sem perrengue

Como planejar uma viagem pode ser o pontapé inicial para uma vida incrível

Você provavelmente já leu algum relato de viagem onde quem escreve conta sobre os sentimentos indescritíveis que resumem a chegada a um destino. Convenhamos: a viagem já começa no planejamento. Saber as curiosidades sobre o próximo destino, admirar as fotos de outros viajantes, se imaginar nos cenários típicos de cada lugar… Esse é o início de todas as sensações maravilhosas que viajar nos traz.

Quando se está planejando uma viagem, os seus pensamentos já começam a ser direcionados para a vibração do destino para onde você vai. Você começa a conhecer cada pedacinho de um lugar no qual nunca pisou.

E aí, chega o grande dia. De repente, você se vê cara a cara com tudo aquilo que esteve em sua mente por tanto tempo. Essa é a sensação mais gostosa. Quando a sua alma identifica o lugar no qual você está. Isso não tem preço.

O post de hoje é sobre os passos necessários para planejar uma viagem econômica e livre de perrengues.

Como planejar uma viagem

1. A escolha do destino

Primeiramente, escolha o destino da sua viagem, pois isso envolve algumas questões. É importante que você pondere algumas coisas, como o tempo disponível que você tem para a viagem (sua viagem vai ser de fim de semana? Férias? É uma viagem sabática?), seu tipo de lugar (de nada adianta ir para a Sibéria se você odeia o frio, né?!). Pense no que você gosta de fazer quando viaja (conhecer apenas os pontos turísticos, ficar imerso de verdade na cultura, fazer trabalho voluntário…), leve em conta também o clima predominante do lugar.

2. Decidindo o seu tipo de viagem

Como planejar uma viagem

Existem vários tipos de viagem. Você pode viajar solo, fazer um mochilão, um trabalho voluntário, workaway (trabalhar em troca de hospedagem, comida e cultura) e até intercâmbio. Todo jeito de viajar é válido e tem seus prós e contras, mas o que vale aqui é analisar o que mais combina com você!

3. Informe-se sobre o destino escolhido

Chegou a hora de mergulhar de vez no seu planejamento. Pesquise! Considere se você vai para fora do país, pois existem algumas regrinhas e procedimentos a se realizar. Visite blogs com dicas com os principais pontos a se visitar (como quando eu indiquei as 10 coisas indispensáveis para fazer em Bogotá), comidas típicas, costumes (comportamentos e roupas a se evitar porque não são tolerados no país de destino), peculiaridades! Na minha opinião, essa é a parte mais gostosa, porque é quando você vai começando a conhecer de perto o lugar para onde você está indo.

Pontos a se considerar:

  • Seu destino é dentro ou fora do país? Caso seja fora, é bom se atentar aos documentos, comprovantes de vacina, validade de passaporte, procedimento para visto e restrições de bagagem. Dê uma olhada neste link aqui.
  • Ainda considerando que seu destino seja fora do país, é bom verificar a moeda do lugar e quais as opções para lidar com dinheiro. É melhor fazer o câmbio por aqui ou no país escolhido? (Geralmente é melhor trocar moeda no país escolhido, mas é bom trocar uma quantidade mínima para não passar apuros quando chegar), existe VTM (visa travel money) na moeda local? Não se esqueça de avisar seu banco quando for viajar, para habilitar suas transações internacionais.
  • Qual a melhor forma de se locomover? O site Rome 2 Rio te mostra as alternativas de transporte entre cidades.
  • Quais são os lugares indispensáveis a se visitar?
  • Existe alguma regra no país que seja restritiva? Até 2004, por exemplo, era proibido mascar chiclete nas ruas de Singapura.

4. Orçamento

Quanto dinheiro você pretende gastar na sua viagem? Eu gosto de viajar com pelo menos 50% das coisas já pagas (a gente é roots mas não é bagunça, né?). Além disso, costumo deixar um valor reserva no caso de acontecer algum imprevisto. De acordo com o estilo da sua viagem, determine quanto você pode gastar. Pesquise por cima as opções de hospedagem e transporte, considere seu tempo de viagem e faça seu orçamento.

É comum as pessoas acharem que precisa-se de muito dinheiro pra viajar. Errado! Viajar não requer luxo. Inclusive, as melhores histórias que tenho pra contar e as pessoas mais maravilhosas que conheci foram nos momentos menos luxuosos possíveis. Tudo o que você precisa fazer é rever suas prioridades e entender que problemas que podem ser resolvidos não são problemas!

5. Roteiro

Como planejar uma viagem

Algumas pessoas gostam de planejar um roteiro diário para sua viagem. Para isso, elas consultam os horários dos passeios e pontos turísticos, afim de planejar seu dia e não deixar nada importante de fora. Outras pessoas já não gostam muito de deixar seu dia totalmente planejado, no caso de aparecer alguma coisa de última hora. De qualquer forma, é bom listar tudo o que você quer fazer na sua viagem e tentar deixar os lugares mais próximos para se visitar no mesmo dia, já que isso é uma forma de economizar no transporte e no tempo.

Eu gosto de reservar um dia da viagem para sair andando pelo lugar no qual estou e conhecer tudo o que eu puder. Deixar esse dia de spare também é bom para caso você encontre algo para fazer que não estava no roteiro ou algum passeio planejado não der certo e você precise adiar.

Para economizar, costumo dar bastante prioridade ao estilo de viagem. Existem muitas agências de viagem que fazem passeios a inúmeros lugares, mas você pode procurar por free walking tours, que costumam ser ótimas (e baratas) alternativas para conhecer grandes pontos turísticos.  Tours de agência, no entanto, são bons para quem está viajando sozinho mas não quer ficar andando pra cima e pra baixo por si só.

6. Hospedagem

Como planejar uma viagem

Aqui entra o seu estilo de viagem. E não dá, os hostels são meus queridinhos no quesito hospedagem. Você conhece várias pessoas geniais, aprende a tomar banhos muito mais rápidos, aprende a dormir com barulho e luz acesa e finaliza a sua viagem cheio de histórias pra contar. Existem alguns hostels que parecem hotéis e outros que não são tão bonitos assim. Mas, no fim das contas, vale a pena sim. Recomendo esse post aqui, caso você nunca tenha ficado num hostel e esteja curioso.

Mas calma! Se pra você ficar em hostel é uma opção impraticável, existem outras opções.

Você pode alugar um quarto no AirBnB (ou, se for viajar com mais gente, dá até pra alugar um apartamento ou casa!), procurar um camping, uma pousada, usar o Couchsurfing e até um hotel. Tudo isso vai depender do seu tipo de viagem e do quanto você quer gastar com a hospedagem na sua viagem.

Independente do que você vai escolher, vale a pena dar uma olhada nos preços do Booking e do HostelWorld.

Um ponto importante a se considerar na escolha do lugar que você vai ficar é a localização. Procure escolher um lugar que fique perto dos pontos que você quer viajar, com opções acessíveis de transporte público. Isso te ajuda a esconomizar com táxis e coisas do tipo. Andar a pé te permite conhecer muito melhor o lugar no qual você está, sem falar nas coisas legais que podem surgir no seu caminho.

7. Passagem

Como planejar uma viagem

O must: USE MILHAS AÉREAS. Se você não sabe o que é isso, dê uma olhada nesse link. Em alguns países, existe também a opção de companhias aéreas low cost, como a europeia Ryanair.

Optando por fazer o trecho aéreo, vale a pena se planejar para comprar a passagem com antecedência. O ideal é comprar a passagem três meses antes da viagem, que é quando os preços começam a cair. Caso você tenha disponibilidade, vale a pena comprar a passagem para terças, quartas e quintas, que são os dias mais aconselháveis para se voar barato. Inclusive, dá pra ter uma ótima referência da diferença dos preços entre companhias usando o Skyscanner como ferramenta de pesquisa para a sua viagem.

Às vezes, dependendo do seu tempo disponível para viajar, vale a pena optar por trechos por terra noturnos, o que economiza uma diária de hospedagem e um pouco na passagem.

Pesquise também sobre a forma de transporte do aeroporto/rodoviária até sua hospedagem. Alguns hotéis e hostels disponibilizam serviço de transfer, mas dependendo da localização dá pra ir de transporte público com tranquilidade.

8. Refeições

Como planejar uma viagem

Deixe estipulada uma quantia para ser usada nas refeições. A dica é procurar por hospedagens que ofereçam a possibilidade de preparar a sua própria comida, e aí você dá uma passada em algum mercado e faz seu banquete. Mas não deixe de se planejar para comer fora uma ou duas vezes, para provar a comida típica do lugar onde você está e conhecer alguns restaurantes legais, porque ninguém é de ferro, né? Vale procurar por cupons de restaurantes na internet, ás vezes dá pra achar uns descontos bem legais.

9. Compras

Nunca faça compras perto de lugares turísticos (aprendi isso da pior forma, quando comprei umas lembrancinhas pra família e ouvi a moça do caixa dizendo que a minha comprinha tinha dado 137 mil pesos colombianos. EM LEMBRANCINHA).

Inclusive, você não precisa comprar lembrancinha pra todo mundo. Vai por mim. Recorra sempre que puder aos cupons de internet para caçar descontos nas suas compras. Procure informar-se sobre grandes lojas de outlet, como a Penneys na Irlanda.

10. Planejamento

Como planejar uma viagem

Como planejar a sua viagem vai demandar tempo, vale a pena se organizar e colocar suas informações numa planilha de excel. Ao longo das minhas viagens, criei uma planilha que me ajuda muito nos meus planejamentos. Costumo usar para contabilizar gastos e reunir detalhes.

Essa iniciativa é boa para analisar se você não está fugindo muito da meta estipulada em seu orçamento e se você não esqueceu de nada importante.

11. Detalhes importantes de como planejar uma viagem

Algumas coisas são essenciais para todas as viagens, independente do estilo.

  • Faça um seguro-viagem! O que está em jogo aqui é a sua saúde, em casos de emergência. Existem boas corretoras de seguro viagem que são bem flexíveis quando ao seu estilo escolhido para viajar e seu orçamento disponível. Isso é importante para caso você fique doente ou tenha algum imprevisto.
  • Você não precisa levar tanta coisa na mala. Na verdade, conforme você vai viajando, percebe que você não precisa de tanta coisa nem pra viver. Coisas que a estrada te ensina.
  • Informe algum familiar ou amigo sobre seu destino e itinerário. É sempre bom.
  • Cuide de seu passaporte como se fosse a coisa mais importante da sua vida.
  • Caso escolha levar seu dinheiro em cartões (sejam eles pré-pago, de crédito ou débito), sempre separe uma quantia em espécie para possíveis emergências.
  • Aproveite a tecnologia! Hoje existem vários aplicativos úteis para a sua viagem, que podem facilitar seu transporte, hospedagem, estadia e até te arranjar uma companhia.
  • Respeite o país alheio! Sempre jogue seu lixo no lugar certo e seja legal com as pessoas. Isso é importante! 🙂

Se você precisa de mais alguma ajuda para planejar sua viagem, me manda uma mensagem! Ficarei feliz em te auxiliar.

Beijo!

Vitória Cabral

Adepta da mochila e da liberdade simplesmente porque viajar é muito mais que algo para se fazer nas férias. Viajar é vivência, experiência, cultura e estilo de vida.

More Posts - Website

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *